Cinecartaz

José Miguel Costa

3 estrelas

"Albatros", do aclamado realizador francês Xavier Beauvois, apesar de possuir um enredo pejado de agentes de autoridade (e das suas respectivas rotinas diárias) não é um filme policial, mas antes um drama (humanista) que envolve policias, mais concretamente, um deles, Laurent (personificado pelo carismático - e sempre excelente - Jérémie Renier).

Laurent é um afável (todavia, firme) policia de provincia (numa vila da Normandia), respeitado pela comunidade e amado por todos aqueles que privam consigo, nomeadamente a sua companheira (com a qual possui uma filha). E tal realidade é exposta, através de uma narrativa desapressada e "amena"/emotiva, até cerca de metade da projecção, momento em que ocorre um evento traumático (o protagonista mata por acidente um agricultor ao disparar para a sua perna, com o objectivo de impedir que este se suicidasse) que irá alterar a psique do homicida involuntário, bem como do próprio registo do filme, tornando-o muito mais (in)tenso.
No entanto, a mudança de abordagem à história talvez tenha sido demasiado abrupta, retirando-lhe algum impacto e até coerência. De modo que a determinado momento chegamos, inclusivé, a sentir a existência de dois filmes autónomos dentro do Albatros. Felizmente, o seu poético "happy end" (em aberto) voltará a compor a "coisa" ... e a reconfortar-nos.

Publicada a 03-02-2022 por José Miguel Costa