Menu
Crítica
2 páginas de 1 crítica

Sombras

Autor da crítica: Vasco Câmara

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Sketches de humor apenas funcionais, aquilo que se espera... Depois, pedaços de A Família Adams, A Morte Fica-vos Tão Bem, ou de A Guerra das Rosas... Ou seja, um Burton razoavelmente preguiçoso a abrir janelas várias para ver se faz corrente de ar no seu cinema (sopra uma brisa, apesar de tudo; Alice no País das Maravilhas cheirava a mofo). Mas a matriz televisiva fica por disfarçar. Tudo se passa como se Helena Bonham Carter ou Michelle Pfeiffer fossem guest stars de um show a que chegam para debitar as lines. Johnny Depp, aquele romantismo terminal com que se sacrifica (o final, já agora, está ao nível do melhor Burton de sempre) é que garante que o barro pega à parede.

Topo
Pesquisar
© 2011 PÚBLICO Comunicação Social SA