Menu
Comentários

2 estrelas

José Miguel Costa, Lisboa 26-02-2019

Denunciar este comentário

No filme "A Mulher", o realizador Björn Runge pega na narrativa cliché da existência de uma grande mulher na sombra de um (quase mediocre) homem de sucesso (neste caso um vencedor do Prémio Nobel da Literatura) e explora-a de um modo insípido e banal/previsivel (embora estruturalmente com tudo no sitio certinho e esteticamente bonitinho), pelo que nem o pedigree artistico da Glenn Close consegue transformá-lo num romance dramático minimamente vibrante.
Um autêntico placebo cinematográfico que "não aquece nem arrefece"! ... E não, em definitivo, a dita senhora não merecia ganhar o Óscar!

Escrever comentário:

Topo
Pesquisar
© 2011 PÚBLICO Comunicação Social SA