Menu
Comentários

4 estrelas

José Miguel Costa, Lisboa 15-01-2019

Denunciar este comentário

O filme “A Árvore da Discórdia”, do islandês Hafsteinn Gunnar Sigurdsson, é um inteligente mix entre o drama familiar e a comédia negra (com o tão característico “estilo nórdico” melancólico e frio) que narrativamente assume contornos algo bizarros, tendo como ponto de ignição um evento relativamente banal (a sombra que uma árvore provoca no quintal do vizinho).
Trata-se de um (quase) conto dos tempos modernos (perturbante, graças a uma competente gestão dos elementos dramáticos) sobre o efeito da inexistência de comunicação (inter e extrafamiliar), geradora de escalada de violência(s), mesmo entre indivíduos culturalmente diferenciados e aparentemente “assertivos” (que se limitam a reagir em detrimento de discutir e/ou tentar percepcionar o ponto de vista de/com outrem, apesar de, porventura, este até encontrar-se “ao seu lado”).

Escrever comentário:

Topo
Pesquisar
© 2011 PÚBLICO Comunicação Social SA