Menu
Comentários

O cavalheiro com arma

Fernando Oliveira, Coruche, Portugal 07-02-2019

Denunciar este comentário

O que é mais bonito neste filme é a sua simplicidade, como em pouco mais de hora e meia nos conta uma história onde o que importa são os personagens e os actores que as interpretam, coisas da vida, tão intensas que sublimam aquela espécie de aridez estilística da realização. Simples, porque de uma história adaptada de um artigo de jornal, nos conta apenas a história de um homem que com setenta anos assalta bancos porque quer continuar a sentir-se "vivo"; um homem "que vem de longe" na memória do Cinema, o bandido cavalheiro e que não é violento; portanto um filme ancorado num imenso classicismo. Filme terno, porque também um filme de um adeus: Redford anunciou ser este o seu último filme, e isto faz com que a sua "presença" quase deixe a história lá atrás, e não será o menor dos feitos de Lowery conseguir esbater esse "peso". Filme triste, porque ancorado na memória de um Cinema que já não existe: os policiais dos finais dos anos 60, inicio dos anos 70, filmes também "políticos", filmes que tornaram Redford num dos actores essenciais do Cinema americano. Filme alegre, enfim, porque é sobre pessoas que nos fazem sorrir, que se apaixonam, que procuram a felicidade, que mesmo quando em confronto, o assaltante e o policia que o persegue, é tudo muito leve.
Este é assim um filme fora deste tempo.
De história de um homem que na altura apaixonou a América, a forma delicada como decorriam os assaltos, a sua capacidade para fugir da prisão (a fuga de San Quentin num barco fabricado com os restos da madeira utilizada na serração da prisão tornou-se em história de lenda), David Lowery, sem complicar e atento aos mais pequenos pormenores da representação dos seus actores (Redford, mas também Sissy Spacek, Casey Affleck, ou Tom Waits), criou um belo filme sobre o fim de uma certa forma de contar histórias em filmes. O adeus de um dos seus maiores actores.
Como "Gran Torino", um filme crepuscular.
(em "oceuoinfernoeodesejo.blogspot. pt")

Escrever comentário:

Topo
Pesquisar
© 2011 PÚBLICO Comunicação Social SA