Menu
Comentários

Mulher exemplar em luta desigual

Raul Gomes, Matosinhos 11-01-2019

Denunciar este comentário

Decidida e decisiva em terminar com as desigualdades de género (sexo), defensora acérrima de acessos das mulheres a qualquer tipo de trabalho, sem excepções, ironicamente foi por defender um homem que a catapultou para a ribalta. Ruth Ginsburg, foi marginalizada, no acesso à profissão de advogada, por ser mulher, mãe e judia, situações incompatíveis com a moral vigente na época, com as mais variadas excusas, como currículo a mais (onde já viu já isto?) e de uma sociedade de advogados, dita familiar, em que as mulheres dos mesmos teriam ciumes pela sua presença (como se elas mesmas, nessa época, tivessem voto na matéria)...
Valeu-lhe e muito o apoio familiar, marido, com o mesmo pensamento filosófico, e da filha, contestatária, a princípio contra a mãe, mas depois compreendeu-a e ajudou-a com uma nova perspectiva e compreensão do mundo em que viviam (anos 70/Vietname). Para melhor compreenderem Ginsburg, nada melhor que verem a antológica entrevista concedida a Stephen Colbert, no programa Late Show, em Março de 2018, e confirmar a humildade, a força, o carácter, determinantes na personalidade inesquecível desta Mulher exemplar.

Escrever comentário:

Topo
Pesquisar
© 2011 PÚBLICO Comunicação Social SA