Menu
Comentários

Belíssimo, terno e antológico

Raul Gomes, Matosinhos 26-08-2019

Denunciar este comentário

De como deveriam ser os processos de adopção.
Um grupo reunido, para um bem final, o da criança, e de arranjar sustentação para um futuro radioso, através de analises/reuniões/escolhas, feitas de forma profissional, mas também de empenho.
Boa realização, sensível aos diversos factores, e uma boa equipa de actores, bem orientada e unida, num final feliz.
Uma nota de rodapé para Gilles Lellouche numa performance digna de registo e muito fora do habitual que lhe conhecemos. Um grande actor, transcende-se muita vezes à custa da realização. 

Escrever comentário:

Topo
Pesquisar
© 2011 PÚBLICO Comunicação Social SA