Menu
Comentários

jungle fever

António Vieira, Lisboa 17-08-2021

Denunciar este comentário

Estamos no verão e deseja-se cocktails fresquinhos e de fruta para consumo de toda a família.  Para este filme, coloca-se no shaker 1 dose de Lara Croft, Tomb Raider, 1 dose de Piratas das Caraíbas, Por Estranhas Marés, 2 doses de Indiana Jones e os salteadores da arca perdida, para terminar o licor de 50 anos “the African Queen” dirigido por John Huston e com Humphrey Bogart e Katharine Hepburn. The African Queen, o título e o nome do barco, tem o elenco perfeito, livro magnifico, “Forester C S” argumento adaptado de maneira inteligente e cativante, filmado com perfeição e mestria com um maestro único, John Huston. The African Queen continua emocionante, engraçado e absorvente sem esforço, mesmo depois de mais de meio século de filmes de aventura ,emprestados generosamente de seu DNA criativo que os argumentistas atuais foram beber e manipular. Diferenças: embora exista a personagem Inglesa, Emily Blunt como Dra. Lily Houghton, não consegue esquecer Katharine Hepburn como Rose Sayer. Quanto ao masculino … Humphrey Bogart como Charlie Allnut. O resto é reminiscências, e que para quem for fã, sempre pode ir andar no ” jungle Cruise”, atracção no parque da Disney em Orlando e entende o que escrevo. O filme é divertido, não se dá pelo tempo a passar. É mais do que um filme de verão, é um filme para toda a família com um bons efeitos especiais, contributo da Industrial Light & Magic e Weta Digital. A Disney pela 2ª vez na sua história , tem no seu elenco uma personagem gay, inócua no filme e surpresa… musica dos “metálica. É um filme Disney que daqui a algum tempo iremos ver na TV com agrado, todos os anos. Gostei.

Escrever comentário:

Topo
Pesquisar
© 2011 PÚBLICO Comunicação Social SA