Menu
Ficha de Filme
O Espectro de Sharon Tate
Ver trailer Galeria de fotos
Veja mais cinemae com o Público

Sinopse

Considerada uma das grandes promessas do cinema de Hollywood durante a década de 1960, a jovem Sharon Tate casou-se, no início de 1968, com o realizador Roman Polanski, que conhecera um ano antes durante as filmagens de "Por Favor Não Me Mordam o Pescoço". A sua morte aconteceu em Benedict Canyon (Los Angeles), a 8 de Agosto de 1969, quando a mansão onde vivia foi atacada por seguidores de Charles Manson. Nesse dia fatídico, a duas semanas de dar à luz o seu primeiro filho, Sharon foi assassinada com 16 facadas, várias delas na barriga. Com ela estavam Jay Sebring, Abigail Folger, Wojciech Frykowski e Steven Parent, também assassinados. Polanski encontrava-se em Londres.  Charles Manson, o mentor intelectual das chacinas, Tex Watson, Patricia Krenwinkel, Susan Atkins e Leslie Van Houlen foram considerados culpados e condenados à morte. Contudo,  em 1972, o Supremo Tribunal da Califórnia aboliu a pena de morte e as suas penas foram comutadas em prisão perpétua.
Realizado e escrito por Daniel Farrands ("The Amityville Murders"), um filme de terror que tem como premissa os pesadelos premonitórios que alegadamente Tate tinha antes dos eventos que resultaram na sua terrível morte. Hilary Duff, Jonathan Bennett, Lydia Hearst, Pawel Szajda e Ryan Cargill assumem os papéis principais. PÚBLICO

Actores

Hilary Duff, Jonathan Bennett, Lydia Hearst

Votar

Votos dos leitores

Total de votos (11)

Votos dos críticos

Total de votos (0)

Secções

Mesmo Género

Topo
Pesquisar
© 2011 PÚBLICO Comunicação Social SA